Certificação Energética [Licença de Utilização]

Certificação energética final (licença de utilização)

De acordo com o Decreto-Lei nº 118/2013, de 20 de Agosto, este é um documento obrigatório para publicitar vendas ou arrendamentos de imóveis.

Este serviço de certificação aplica-se a construção nova ou a imóveis reabilitados aos quais se tenha requerido o cumprimento de critérios de qualidade térmica por intermédio da execução de projecto térmico.

O processo de certificação visa garantir a qualidade térmica do imóvel através da verificação do cumprimento em obra das disposições previstas em projecto térmico.

A escala de classificação para estes imóveis vem truncada na letra C (A+, A, B, B e C), o que reflecte a evolução imposta quanto às condições de conforto térmico e de salubridade dos imóveis. Além das exigências quanto à classificação os imóveis novos têm também de incluir aproveitamento de energia de fontes renováveis, que caso de edifícios de habitação tem de ser usada preferencialmente pelas Aguas Quentes Sanitárias.

A classificação depende dos materiais utilizados na construção nomeadamente os isolamentos térmicos de pavimentos, paredes e coberturas, da qualidade térmica das caixilharias e dos parâmetros de isolamento e transmissão dos vidros, dos dispositivos de sombreamento instalados, dos rendimentos dos equipamentos de climatização e produção de água quente sanitária e do sistema de ventilação adoptado.

Assim, sempre que solicitar um certificado energético além de ficar a conhecer qual o padrão de consumo energético do seu imóvel, poderá ainda descobrir como reduzir custos com o consumo de energia quer para aquecer como para arrefecer o espaço, bem como aumentar o conforto com as sugestões de melhoria sugeridas pelos nossos colaboradores.

Este documento é obrigatório para a obtenção de licenças de utilização de imóveis.

O certificado avalia:

  • equipamentos de aquecimento, arrefecimento e produção de águas quentes sanitárias instalados;
  • a localização, envolvente, exposição solar e características de construção (vãos envidraçados, paredes, etc..)
  • Temperatura do ar interior da habitação (Inverno 20ºC; Verão: 25ºC  com 50% de humidade)
  • Água quente sanitária (Considera-se um consumo por pessoa de 40 litros diários a 60ºC)

Apartamentos

Moradias

Comércio/Serviços